top of page

Concertos na Cidade 2016

09 de julho

Coro de Câmara e Orquestra Acadêmica Jean Douliez da EMAC/UFG Ângelo Dias, regente

O Coro de Câmara e a Orquestra Acadêmica Jean Douliez da EMAC/UFG são formados por alunos dos cursos de Bacharelado e Licenciatura em música da Escola de Música e Artes Cênicas da UFG. O trabalho visa desenvolver nos jovens artistas os elementos da percepção e expressão musicais, através do contato com os diversos estilos de escrita vocal e instrumental que floresceram ao longo da história da música. Em sua experiência com a prática de conjunto em estágio avançado de complexidade, o aluno aprimora sua sensibilidade, preparando-se para um mergulho profundo nos aspectos que influenciam na concepção e interpretação de qualquer peça musical. Os futuros performers e educadores musicais passam a compreender melhor sua relação com a arte, reconhecendo-se parte de um todo que os conecta entre si e com o público, desenvolvendo um senso de trabalho em equipe que é fundamental para quem exerce nossa profissão. O Coro de Câmara está sob a responsabilidade dos professores Angelo Dias (regência) e Sérgio de Paiva (correpetição ao piano). A Orquestra Acadêmica está sob orientação do professor David Gardner.

ÂNGELO DIAS

Ao longo de sua trajetória artística, Ângelo Dias vem desenvolvendo ampla atividade profissional no campo da música vocal, seja como cantor (barítono), regente ou professor. Seu repertório solista abrange a canção de arte, brasileira e universal, além de outros gêneros como a cantata, o oratório e a ópera. Já atuou como solista com regentes como Helmuth Rilling (Alemanha), Daisuke Soga (Japão), Francesco Grigolo (Itália), Francis Graffeo (USA) e Thomas Sommerville (USA), além de nomes do cenário brasileiro como Norton Morozowicz, Sílvio Barbato, Emílio de César, Carlos Alberto Figueiredo e Osman Gioia. Sua atuação no teatro lírico inclui as óperas Il Guarany (Gonzales), Il Barbiere di Siviglia (Figaro), Le Nozze di Figaro (Il Conte), I Pagliacci (Silvio), La Bohème (Marcello), La Traviata (Germont), Gianni Schicchi (Gianni Schicchi), dentre outras.

Em setembro de 2009, numa produção conjunta da Embaixada Brasileira no Paraguai e da Orquestra Sinfônica Nacional daquele país, cantou em Assunção a ópera Il Guarany, de Carlos Gomes, em comemoração ao sete de setembro.

Ao lado da carreira como cantor, tem atuado profissionalmente como regente à frente de diversos grupos vocais e instrumentais. De 1999 a 2008, foi regente do Coro Sinfônico de Goiânia, com o qual realizou mais de trezentos concertos documentados para a comunidade goianiense e de cidades vizinhas. Nos Estados Unidos, como bolsista das universidades em que cursou mestrado e doutorado, regeu em tempo integral o University Singers da Universidade de Wyoming (1995-96) e o Coro Masculino da Universidade de Oregon (1996-98). Como maestro convidado, tem estado regularmente à frente de concertos com a Orquestra Sinfônica de Goiânia, a Orquestra Sinfônica Jovem de Goiás. À frente da Orquestra Filarmônica de Goiás, regeu O Messias, de Handel, em dezembro de 2012, com o Coro de Câmara da EMAC/UFG. Foi professor convidado nos festivais de música de Londrina (Regência: 2000; Canto: 2007 a 2011), no VI e VII UNIVERÃO (Universidade Católica de Recife – 2005 e 2006), e na II e III Semanas de Canto Lírico de São Luis, Maranhão (2008 e 2009).  

Integrou como regente-professor nos Painéis FUNARTE de Regência Coral, tendo atuado em Cuiabá (2007), Recife (2008), João Pessoa (2009), São Carlos (2010), Quixadá (2011), Belém (2012), Teresina (2013) e São João Del Rei (2014). Comissionado pela Fundação Nacional de Artes (FUNARTE), compôs a obra coral Duas Líricas Brasileiras, para integrar a coleção para coro juvenil daquela instituição, lançada, em 2009, em âmbito nacional e internacional. Publicou obras também pela extinta Cantus Quercus Press (USA)

Angelo Dias é Doutor em Artes Musicais (DMA) pela Universidade de Oregon (EUA), Mestre em Música (MM) pela Universidade de Wyoming (EUA) e Bacharel em Canto pela Universidade Federal de Goiás. Desde 1992, é professor na Escola de Música e Artes Cênicas da UFG, onde atua nos cursos de Graduação e Mestrado nas áreas de performance e musicologia histórica.

 

PROGRAMA

 

José Maurício Nunes Garcia (1767-1830)

Abertura em Ré

 

Manoel Dias de Oliveira (1734/35-1813)

Miserere mei Deus

 

Manoel Dias de Oliveira (1734/35-1813)

Kyrie (Missa de Oitavo Tom)

 

José Maurício Nunes Garcia (1767-1830)

Dies Sanctificatus

 

Luís Álvares Pinto (1719-1789)

Te Deum

I – Te Dominum

II – Tibi omnes angeli

III – Sanctus

IV – Te gloriosus

V – Te martyrum

VI – Patrem immensae majestatis

VII – Sanctum quoque

VIII – Tu Patris sempiternus

IX – Tu devicto

X – Judex crederis/Te ergo quaesumus

XI – Salvum fac populum

XII – Per singulos dies

XIII – Dignare Dominum

XIV – Fiat misericordia tua

XV – In te Domine speravi (fuga)

bottom of page